TRIBULUS TERRESTRIS 250 + MACA PERUANA 250

Código: TRIBUMACA Marca:
Selecione a opção de 60, 120 Cápsulas:
R$ 70,00 R$ 54,90
ou R$ 53,26 via Depósito
Comprar Estoque: Disponível
R$ 42,90 R$ 35,90
ou R$ 34,83 via Depósito
Comprar Estoque: Disponível
A partir de R$ 35,90
ou R$ 34,83 via Depósito
  • R$ 54,90 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Hipercard, Elo
  • R$ 53,26 Deposito
  • R$ 53,26 Boleto Bancário
  • R$ 35,90 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Hipercard, Elo
  • R$ 34,83 Deposito
  • R$ 34,83 Boleto Bancário
  • R$ 35,90 American Express, Visa, Diners, Mastercard, Hipercard, Elo
  • R$ 34,83 Deposito
  • R$ 34,83 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

TRIBULUS TERRESTRIS 250MG + MACA PERUANA 250MG

A origem do Tribulus Terrestris
A origem de seu nome científico vem do grego “tríbulo” que designa estrepe, uma arma espinhosa de quatro pontas. Isso porque, após a florada da planta – as flores são amarelas e pequenas, com até 1 cm – originam-se frutos que soltam sementes duras em formato de espinhos, que facilmente podem furar pneus de bicicletas de quem se aventura em trilhas, patas de animais ou os pés de quem prefere um contato mais íntimo com a natureza andando descalço. O terrestris se deve à sua característica de planta rasteira, crescendo horizontalmente, junto ao solo. Bastante conhecido pelo seu nome científico, o que não é muito comum entre plantas medicinais, Tribulus também é chamado de videira da punctura, abrolhos, abre olhos, cabeça de cabra, entre outros nomes regionais. Como toda planta, Tribulus contém uma série de fitoquímicos, porém, acredita-se que aqueles responsáveis pelos seus efeitos biológicos sejam da classe das saponinas, mas especificamente uma saponina esteroidal chamada protodioscina, cujos efeitos vamos entender melhor a seguir. 

Para que serve o Tribulus terrestris?
Atualmente, Tribulus terrestris tem sido usado como suplemento alimentar natural para aumentar os níveis de testosterona, ganho de massa muscular e força. É vendido em cápsulas, extrato seco e até mesmo chás. Muitas polêmicas envolvem a efetividade da planta para esses efeitos em humanos e é isso que vamos tentar esclarecer a seguir. Vejamos a seguir os benefícios do tribulus terrestres, como tomar e os possíveis efeitos colaterais. 

Aumento dos Níveis de Testosterona
Muitos estudos tem tentado demonstrar a capacidade de Tribulus terrestris em aumentar os níveis de testosterona em homens e mulheres, por ser a esperança de conseguir um suplemento que tenha esse benefício, para atletas e não atletas, sem efeitos colaterais e de forma natural. Afinal, a testosterona é fundamental no desempenho físico, resistência e ganho de massa muscular. Uma pesquisa de uma universidade da Lituânia foi feliz neste ponto. Ao suplementar atletas por 20 dias, 1 cápsula 3 vezes ao dia, cada cápsula contendo 625 miligramas de um extrato com concentração de saponinas em 40%, encontrou significativo aumento nos níveis de testosterona sanguínea. Porém o aumento aconteceu apenas nos primeiros 10 dias de suplementação, enquanto nos outros 10 dias não houve alteração. Se esse efeito realmente ocorre, pode ser através do aumento de outros hormônios que estimulam a produção de testosterona, como hormônio luteinizante (LH) ou hormônio folículo estimulante (FSH). Além disso o efeito de elevação nos níveis de testosterona também parecem ser dose dependente, ou seja, doses muito baixas ou muito altas não têm efeito. 
Um estudo em primatas demonstrou que a aplicação de protodioscina isolada injetável levou a um aumento agudo de 52% na testosterona sérica, porém esse valor voltou ao normal após 90 a 180 minutos. Nesse mesmo estudo, uma administração de 5 a 10 mg/kg por 8 semanas em coelhos e ratos, levou ao aumento de di-hidrotestosterona, um metabólito ativo da testosterona, sem alterar os níveis do hormônio, enquanto em ratos castrados verificou-se o aumento da testosterona circulante em 25%. Outro estudo importante, mostrou aumentos significativos de testosterona ao suplementar ratos menos ativos sexualmente (e comparação a outros ratos quando expostos a fêmeas receptivas). Doses de 50 e 100mg/kg do extrato do fruto de Tribulus terrestris levaram a um aumento nos níveis de testosterona de 30% e 55% respectivamente.
Um estudo em humanos saudáveis demonstrou um aumento da testosterona ou hormônio luteinizante usando suplementação de 200mg por dia de um extrato contendo 60% de saponinas. Em mulheres, uma dose de 450mg por dia não apontou qualquer alteração nos níveis hormonais. Em resumo, muitos estudos em animais e alguns em humanos foram realizados sem levar a conclusões definitivas sobre esse ponto. O que parece ocorrer e o que muitos especialistas acreditam, é que a ação de Tribulus terrestris é adaptogênica, ou seja, ele teria ação significante apenas enquanto atua na restauração de condições de equilíbrio do organismo. 

Influência sobre o desempenho muscular
Não se observou alterações na captação de glicose pelo tecido muscular esquelético em estudo em ratos diabéticos com uma dose de extrato alcoólico de Tribulus terrestris de 50mg/kg. Entretanto, mais estudos devem ser realizados. Estudos em humanos que tentaram demonstram uma melhora na força e resistência muscular não tiveram sucesso. Foram usadas doses de 3.21mg/kg (45% de saponinas) e 450mg (60% saponinas), ambas em pessoas do sexo masculino, treinadas ou atletas. Portanto, apesar de todas as alegações práticas e especulações de que a suplementação com Tribulus possa aumentar a capacidade física por melhorar o desempenho muscular, ainda não conseguiram ser provadas pelos cientistas e exigem uma maior investigação. 

Benefícios para diabetes
Estudos em modelos animais com diabetes induzida por estreptozocina, o uso de Tribulus terrestris na dose 2g/kg demonstrou um efeito igual à dose de 10mg/kg de glibenclamida (um importante medicamento utilizado no controle do diabetes) na normalização dos níveis séricos de AST (uma enzima hepática) e ainda foi mais eficaz em normalizar os níveis de ALT (outra enzima hepática) e creatinina. Exames histológicos demonstraram um menor dano tissular no fígado, indicando o efeito protetor da planta. Além disso, uma outra pesquisa demonstrou um aumento nos níveis de insulina no sangue de ratos diabéticos com uma dose de 50mg/kg do extrato hidroalcoólico. os mecanismos dos efeitos antidiabéticos ainda são desconhecidos. 

Aumento da libido
Experimentos em ratos, mostraram que uma suplementação de 5 mg por kg de peso corporal, por 8 semanas, levaram a um aumento na expressão de receptores de andrógenos no hipotálamo, além de um indicativo de aumento na atividade da enzima Óxido Nítrico Sintase (NOS), e consequentemente na produção de NO, uma molécula importante no mecanismo de ereção. Esses resultados indicam que a ação de aumento da libido promovida pelo Tribulus terrestris pode estar relacionada a uma ação no sistema nervoso central, aumentando a sensibilidade à sinalização hormonal e não a uma ação androgênica intrínseca. Um estudo em humanos provou a ação de Tribulus em melhorar o bem-estar sexual e a ereção, corroborando o emprego da erva na medicina tradicional popular para essa finalidade. Evidências apontam que Tribulus pode ter nenhuma ou pouca ação sobre a melhora da fertilidade. Mais estudos são necessários. 

Efeitos analgésicos
Um estudo em camundongos demonstrou que uma injeção de extrato de Tribulus terrestris de 100mg/kg foi a dose mais eficaz em reduzir a dor induzida quimicamente ou pelo calor, podendo, inclusive, ser comparado com medicamentos já utilizados como analgésicos. Em ratos diabéticos o resultado também foi positivo, reduzindo a hiperalgesia induzida pela doença. 

Antidepressivo
Em um estudo realizado com ratos portadores de depressão induzida por estresse crônico, altas doses do extrato (2250 mg/kg) com alta concentração de saponinas (80%), demonstraram ser eficazes na redução total de indicadores séricos da doença (corticosterona, hormônio adrenocorticotrópico e fator de liberação de corticotropina). Uma dose de 750 mg/kg teve a mesma eficácia de um medicamento usualmente utilizado no tratamento da depressão, a fluoxetina (1.8 mg/kg). 

Benefícios ao coração
Estudos in vitro foram capazes de demonstrar a capacidade de Tribulus terrestris em reduzir em 20 a 30% o dano causado por infarto do miocárdio, ou seja menos tecido lesado foi observado na presença do extrato em concentrações bastante baixas. A ação é atribuída à presença de uma outra saponina, a tribulosina, que bloqueia vias de sinalização de morte celular nos cardiomiócitos (células musculares do coração). Acredita-se que a suplementação via oral também tenha benefícios em proteger as células cardíacas. Em homens hipertensos, a ingestão de Tribulus terrestris também indicou uma pequena diminuição no ritmo cardíaco. 

Redução do colesterol
Um estudo utilizando 3g por dia do extrato aquoso ou dos frutos de Tribulus durante 4 semanas resultou em uma redução de até 10% no colesterol total, enquanto o placebo reduziu aproximadamente 2%. O resultado mostra uma potencial ação da erva sobre o colesterol e devem ser realizados estudos mais profundos. 

Efeitos colaterais
Efeitos colaterais graves não foram reportados quando ingerido nas doses recomendadas como suplemento alimentar. Entretanto, alguns estudos em animais sugerem uma alteração de coordenação muscular após a ingestão de quantidades muito elevadas da planta. O consumo concomitante a estimulantes como cafeína, guaraná e outros, deve ser evitado pois pode potencializar o efeito de Tribulus que por si só já pode levar a distúrbios do sono. 

MACA PERUANA

O que é a Maca Peruana?
A maca peruana é uma planta crucífera, que é a mesma família do repolho, couve, nabo e mostarda. Seu nome científico é Lepidium meyenii e é originária da região central do Peru, na cordilheira dos Andes, onde é cultivada há mais de 3000 anos pelos povos da região. A parte utilizada para fins medicinais é a raiz, um tubérculo com formato parecido com um rabanete. 

Para que serve a Maca Peruana?
O consumo de maca peruana se deve tanto ao seu valor nutritivo como à presença de fitoquímicos benéficos à saúde. Ela é rica em minerais, entre eles; cálcio, potássio, ferro, magnésio, fósforo e zinco. Contém ainda fitoesterois, muitos ácidos graxos essenciais, proteínas, carboidratos e fibras. Há milhares de anos a maca peruana é utilizada pelos povos andinos com objetivos medicinais relacionados à fertilidade, desejo sexual, vitalidade e clareza mental. Em 2002, um estudo demonstrou também sua atividade antioxidante, combatendo diversos tipos de espécies reativas de oxigênio. Além disso, a planta parece ajudar no balanço hormonal, através de substâncias que não atuam diretamente como hormônios, mas que estimulam uma produção natural adequada, por isso é chamada de adaptógeno. Da raiz é produzido um pó que pode ser consumido diretamente nessa forma ou encapsulado. 

Benefícios da Maca Peruana
Os benefícios da maca peruana são, na sua maioria, identificados pelo uso tradicional popular, uma vez que poucas pesquisas científicas foram feitas sobre a planta. Porém as propriedades atribuídas a ela datam de milhares de anos e são várias. 

Aumento da libido
Esse é um dos benefícios da maca peruana conhecidos há mais tempo, pois seu uso é histórico para estimular o desejo sexual, comum entre as populações peruanas desde 2000 anos atrás. Poucas pesquisas foram realizadas, mas alguns estudos em animais indicam certa propriedade afrodisíaca. Mais estudos em humanos são necessários para comprovar e entender como a planta atua, quais as substâncias envolvidas, etc, porém já existem muitos indicativos clínicos dessa propriedade. 

Estímulo à fertilidade
A partir dos estudos realizados até o momento, há evidências de que a maca peruana pode aumentar a contagem de espermatozoides em homens, aumentando a fertilidade. Muitos profissionais de saúde e usuários relatam a melhora da função hormonal e o aumento da fertilidade em homens e mulheres são mesmo benefícios da maca peruana. 

Equilíbrio hormonal
O balanço hormonal deve ser extremamente controlado pelo organismo, pois os hormônios atuam em concentrações bastante pequenas e gerenciam inúmeras funções biológicas. Porém os mecanismos de controle hormonal do corpo podem, algumas vezes, falharem, levando a faltas ou excessos e muitas doenças. A maca peruana parece atuar no controle da estimulação da produção hormonal, através do hipotálamo e glândula pituitária, os “centros” do controle do sistema endócrino no ser humano. Eles controlam as outras glândulas por todo o corpo, melhorando assim a produção hormonal nas glândulas adrenal, tireoide, pâncreas, ovários e testículos. 

Aumento da energia
Com o uso por alguns dias, seu nível de energia e vigor já indicarão uma boa melhora, inclusive, muitos atletas utilizam a maca para aumentar a performance esportiva. A maca contém carboidratos complexos, que são excelentes fontes de energia e ainda vitaminas do complexo B, que participam das reações bioquímicas que levam à produção de energia. 

Ajuda no controle dos sintomas da menopausa
Os benefício da maca peruana na modulação hormonal auxilia mulheres na menopausa, cujos sintomas se devem ao desequilíbrio da produção de hormônios femininos. A maca peruana ajuda no alívio das ondas de calor, características nessa fase, e também ajuda nos sintomas da tensão pré-menstrual em mulheres em idade fértil. Por conter cálcio, pode ajudar na prevenção da osteoporose, muito comum durante a menopausa. 

Clareza Mental
Entre os benefícios da maca peruana também está a melhora da saúde mental. Muitas pessoas reportam obter melhor raciocínio, foco, e clareza de pensamento ao fazer suplementação com o tubérculo. 

Estabilização do humor
A planta também parece ajudar na melhora de alguns distúrbios de humor, aliviando quadros de ansiedade, estresse, depressão e alteração constante de humor. 

Melhora da pele
Outro importante item dos benefícios da maca peruana parece ser em relação a problemas de pele. Para muitas pessoas, ela ajuda a melhorar a acne e manchas, além de reduzir a sensibilidade e aumentar a tolerância a temperaturas muito baixas ou muito altas. 

Efeitos Colaterais
A maca peruana tem se mostrado bastante segura quando consumida nas doses comumente indicada e não foram identificados efeitos colaterais até o momento. Porém, como qualquer outro suplemento, é necessário evitar o consumo em excesso. Devido aos efeitos sobre o balanço hormonal, quantidades excessivas de maca podem levam a um descontrole do sistema endócrino e causar sérias consequências. Caso sinta algum sintoma ao consumir a planta, suspenda imediatamente o uso e procure um serviço de saúde. 

"Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia. Consulte-o!"
Sugestão de uso e benefícios desenvolvidos por profissional habilitado. Todo produto deste site possui dosagens dentro dos padrões usuais.

​Composição
Tribulus Terrrestris ......250mg
Maca Peruana ............250mg
Excipiênte qsp 1 cápsula

Posologia
Tomar 1 cápsula 2x ao dia

Advertências
1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado. 
2. Imagens meramente ilustrativas. 
3. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto. 
4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico. 
5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Qualquer dúvida entre em contato com a Nova Fórmula
6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. 
7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. 
8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. 
9. Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.
10. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica. 
11. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado. 
12. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
13. Quando usado conforme recomendado, Astragalus não oferece efeitos colaterais; quando usado em doses elevadas pode causar problemas gastrintestinais e diarreia.
14. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".
15. Os resultados e indicações referentes ao uso desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante deste insumo farmacêutico e por estudos que comprovam a ação dos mesmos, conforme descrito nas referências bibliográficas. Não garantimos os resultados descritos, estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.
16. As indicações dos produtos são baseadas no conhecimento científico do profissional farmacêutico e laudos de aquisição dos produtos junto aos fornecedores autorizados pela ANVISA e não configuram propaganda e/ou estímulo à auto-medicação.
17. Seguindo as normas da ANVISA, todo produto deve ser manipulado de acordo com o pedido do comprador, portanto será manipulado após o recebimento e aprovação do farmacêutico.

Produtos relacionados

R$ 70,00 R$ 54,90
ou R$ 53,26 via Depósito
Comprar Estoque: Disponível
R$ 42,90 R$ 35,90
ou R$ 34,83 via Depósito
Comprar Estoque: Disponível
A partir de R$ 35,90
ou R$ 34,83 via Depósito
Sobre a loja

Fortunato Farmácia de Manipulação LTDA. CNPJ: 10.230.915/0001-47 R. João Francisco Vasques, 140. Centro | CEP 16.250-000 Clementina -SP E-mail: farmacianf@hotmail.com AE: 1.39.257-7 | AFE: 0.84.739-9 | CEVS: 351190401-477-000012-1-0 Certidão de Regularidade CRF: 53.935 Responsável Técnico: Cleverson Vinicius Fortunato CRF-SP 54.017. A NOVA FÓRMULA segue as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária As informações contidas neste site não devem ser usadas para automedicação.

Pague com
  • Pagar.me
  • Depósito Bancário
Selos

FORTUNATO FARMACIA DE MANIPULAÇÃO LTDA - CNPJ: 10.230.915/0001-47 © Todos os direitos reservados. 2018